Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), temos cerca de 20 milhões de cães abandonados no Brasil. Em contrapartida, somos um dos países com mais cães de estimação proporcionalmente à população: 44% dos domicílios brasileiros tem pelo menos um cãozinho. Por meio destes dados, fica claro que somos um país que ama cães e temos um grande potencial para solucionar a questão do abandono por meio da adoção consciente.

Entre os cães abandonados, está o Bug, e é sobre ele que hoje iremos falar um pouquinho. Vamos lá?

Bug foi resgatado em meados de dezembro do ano passado. O cãozinho mostrava-se faminto, cansado, assustado, abatido, sujo, anêmico, com vermes, desidratado e infestado de pulgas e carrapatos. Para piorar, estava em uma movimentada avenida e o risco de morte era constante.

Pela forma extremamente carinhosa com que lida com os seres humanos, tudo indica que o caso do Bug se enquadre nas estatísticas de abandono. Como ainda são muito poucas e bastante desconhecidas as leis específicas do Brasil que tentam garantir o bem estar dos animais e a punição de quem comete qualquer tipo de maus tratos contra os pets, fica difícil que se crie um cenário no qual os animais sejam respeitados, infelizmente.

Na contramão deste cenário de abandono e maus tratos, o que acha de ser o adotante responsável do Bug? Ele foi castrado, vermifugado, vacinado e está hiper bem de saúde! Além disso, é muito carinhoso! Será um parceirão! Entre em contato conosco e venha conhecer o Bug!